Câmara
Buscar no site:

Secretário de Saúde esclarece falta de medicamentos em Juruaia



Em 04/08/2014 - Secretário de Saúde esclarece falta de medicamentos em Juruaia

A constante falta de medicamentos na farmácia básica foi um problema que repercutiu bastante na última reunião do Legislativo de Juruaia, ocorrida no dia 04 de agosto. Os questionamentos partiram principalmente do vereador Jaime Prado (PSC), sendo que Juraci da Mata (PV) chegou a sugeriu a convocação do Secretário Municipal de Saúde, Dorival Antônio da Silveira (“Dorival da Ambulância”, para que esclarecimentos fossem prestados na Câmara. Nesta semana, a reportagem deste semanário manteve contato com o Secretário Dorival, que prontamente se colocou à disposição para prestar esclarecimentos à população.

Dorival esclareceu inicialmente que a falta de medicamentos na farmácia básica não é culpa do município e ocorre devido ao atraso nas entregas. Também negou, rebatendo declaração de vereador, que o município esteja transferindo a responsabilidade para o governo federal. Segundo ele, os medicamentos da farmácia básica são oriundos de uma parceria tripartite entre os governos federal, estadual e municipal. Neste contexto, o município está fazendo o possível para sanar o problema que é responsabilidade conjunta de todos os entes federativos.

O Secretário acrescentou que em 2013 a administração de Juruaia investiu R$ 52.745,15 em medicamentos da farmácia básica. Em 2014, o valor investido até o momento já totalizou R$ 41.559,23. Os medicamentos são encaminhados pelo estado a cada trimestre, com atraso registrado de 52 dias no primeiro trimestre e 30 dias no segundo trimestre. Portanto, gerando uma situação de dificuldade para o município com relação à falta de alguns medicamentos.

Dorival ainda esclareceu que o problema de atraso no repasse dos medicamentos não atinge apenas o município de Juruaia, sendo comum também em outras cidades. Outro agravante ocorre com o SIGRAF, sistema utilizado pelo município para fazer o pedido formal dos medicamentos. Isto porque muitas vezes alguns ítens básicos não estão disponíveis. O Secretário revelou que já esteve pessoalmente na Secretária de Estado da Saúde reivindicando o aumento na quantidade dos ítens básicos, justamente para amenizar o problema de falta de medicamentos. Porém, segundo informações que obteve, a quantidade de medicamentos está relacionada ao índice populacional de cada município. Neste caso, Juruaia tem sua cota estabelecida, sem previsão de aumento, sendo que a quantidade é considerada insuficiente para atender a demanda atual da população local. Justamente por este motivo, a administração do município acaba fazendo o investimento necessário para amenizar o problema, mesmo sendo este um dever do estado e da União.

FONTE: A Folha Regional - Ed. 1206