Câmara

Vereadores de Juruaia devolvem recurso para atender escola infantil



Em 13/03/2010 - Vereadores de Juruaia devolvem recurso para atender escola infantil

        A reunião da Câmara de Juruaia ocorrida no dia 08/03 apresentou novidades. Primeiro, um relógio aciona uma “campainha” quando o vereador extrapola o tempo de manifestação de 5 minutos. Depois, foi rejeitado projeto que pretendia reduzir o valor pago pelo km rodado aos vereadores nas viagens em carros particulares.

INDICAÇÕES AO EXECUTIVO

- O vereador Agnaldo Marques de Rezende (“Pachola” - PSC) solicitou que o departamento competende fiscalize e verifique se uma empresa laticínios instalada no município esta degradando o meio ambiente. Ele conta que recebeu denúncia de que a empresa esta despejando dejetos e esgoto no Rio do Alziro, deixando o mesmo totalmente poluído.

 - O vereador Nilson Pedro Garcia (“Nilsinho” - PR) solicitou que o departamento competende se empenhe para proceder o asfaltamento de um trecho da Rua dos Marques localizado atrás do Asilo São Vicente de Paulo.
- O vereador Toniel Alves da Trindade (PMDB) transmitiu pedido de moradores para que seja trocado o portão de grade do cemitério por algum material (possivelmente folha de zinco) que possa impedir a visão para dentro do local. Isto para que as pessoas não tenha o constrangimento da visão dos túmulos dentro do cemitério. Também solicitou a instalação de dois redutores de velocidade (lombadas) na rua do PSF, próximo à sua residência. Ele contou que os veículos estão trafegando em alta velocidade, colocando em risco a segurança das crianças e causando preocupação aos moradores.

 

  DEVOLUÇÃO DE RECURSOS ATENDE ESCOLA INFANTIL MUNICIPAL

  Através de ofício, as professoras do Pré Escolar Municipal Criança Esperança informou que a educação infantil é mantida pela prefeitura municipal com vários materiais pedagógicos e o sistema apostilado Positivo, beneficiando crianças com 4 e 5 anos de idade. Ao mesmo tempo, esclareceu que a escola esta precisando de dois itens:
- aquisição de brinquedos para a montagem de uma “brinquedoteca”, no valor inicial de R$ 1.500,00;
- aquisição de uma máquina de xeróx ou impressora multi funcional a laser, o que possibilitará à escola ampliar suas atividades, facilitando a aprendizagem das crianças.

“Com o investimento mínimo de R$ 2.500,00 vocês estarão contribuindo muito com o desenvolvimento dos nossos alunos”, argumentaram as professoras no ofício assinado por Maria Helena, Talita, Tatiane, Ana Lúcia Tomás Castro, Rozilda Fátima da Silva Marques, Bernadete Soares Silva, Francismara, Maria do Rosário Bueno Reis e Daniele Marques Martins Terra.

 

  Numa resposta rápida e positiva, foi aprovado Decreto Legislativo autorizando o presidente da Câmara a efetuar a devolução de numerário ao Executivo no valor de R$ 2.500,00. Por indicação dos vereadores, o recurso deverá ser aplicado na destinação solicitada pelas professoras do Pré Escolar Municipal Criança Esperança.

 VEREADORES REJEITAM REDUÇÃO DO VALOR DO KM RODADO

Foi colocado em discussão o projeto de Resolução que “dá nova redação ao parágrafo 1º da Resolução nº 02, de 02 de janeiro de 2007. A nova redação proposta era: “As despesas decorrentes do uso de veículos particulares para o deslocamento serão fixadas em 35 centavos por km rodado e serão ressarcidas ao proprietário do veículo utilizado, sendo para tanto obrigatória a identificação da placa e verificação da quilometragem inicial e final, acompanhado do relatório de viagem”. O projeto recebeu parecer favorável das comissões competentes e assessoria jurídica da Casa. 

O projeto foi colocado em discussão e gerou polêmica. 

- O vereador Agnaldo “Pachola” indagou sobre a possibilidade do Executivo emprestar um veículo para uso do Legislativo.

- O presidente Rodrigo respondeu positivamente, mas questionou quanto ao fato a quem caberia o pagamento do combustível. Em seguida, lembrou que a  primeira resolução estabelecia o valor de 90 centavos. Depois, através de sua iniciativa, foi aprovada redução para 70 centavos, sendo suficiente para pagar o combustível e não o desgaste do veículo. Agora, explicou que tomou a iniciativa da nova redução do valor devido ao fato da sensível diminuição do orçamento mensal da Câmara (de R$ 47 mil em 2009 para R$ 34 mil em 2010). Reconheceu que os vereadores estão viajando menos, mas também argumentou que a Câmara esta deixando de ajudar as entidades com maior frequência.
- O vereador José Vanildo Martins indagou sobre a possibilidade de adiamento da votação devido à ausência de dois vereadores. Porém, a sugestão não foi acatada.
- O vereador Toniel argumentou que tudo depende da “intenção” da viagem. Ou seja, o valor pago pelo km rodado pode ser pequeno ou alto. “Tudo depende do objetivo de cada um de sair de Juruaia e ir até Belo Horizonte. Sem objetivo, qualquer preço é caro. O vereador deve sair daqui com o propósito de trabalhar. Feio não é não conseguir, mas nem tentar”, disse.
- Os vereadores Zito Podadeira e Nilsinho questionaram sobre o desgaste do veículo.

No final, foi rejeitado, tendo recebido votos contrários dos vereadores Toniel Alves da Trindade, Nilson Pedro Garcia, José Vanildo Martins e José Podadeira Neto. Foram favoráveis: Edson Joaquim Donizete da Silva e Agnaldo Marques de Resende.


FONTE: A Folha Regional - www.afolharegional.com