Câmara A+  
A-  
A 
Buscar no site:

Câmara de Juruaia debateu concurso público



Em 23/08/2011 - Câmara de Juruaia debateu concurso público

A reunião da Câmara de Juruaia ocorrida na última segunda-feira, 15, foi marcada por questionamentos a cerca da realização do concurso público no município. O vereador Toniel Alves da Trindade (PMDB) chegou a pedir esclarecimentos ao Juiz da Comarca. O debate foi intenso a respeito do tema.

- O vereadorToniel Alves da Trindade (PMDB) iniciou lembrando que na última reunião o colega Agnaldo Marques de Rezende (“Pachola” - PSC) havia convidado o prefeito para comparecer na Câmara, respondendo assim os questionamentos a respeito do concurso público. Toniel lamentou a ausência do prefeito e revelou: “Tem indícios de irregularidades no concurso”. Afirmou que não desejava debater a questão na reunião, pois não tem tanta propriedade para analisar a situação.

Em seguida, Toniel declarou que estaria fazendo um pedido a uma pessoa que tem condição de realizar o trabalho e oferecer uma resposta segura para as pessoas que fizeram o concurso e estão se sentindo lesadas de alguma forma. Voltou a afirmar: “Existem indícios de irregularidade”.

Toniel, destacando a importância e credibilidade do jornal A Folha Regional, lembrou entrevista com o Juiz da Comarca de Muzambinho, através da qual a autoridade fez elogios ao atual prefeito de Juruaia, Álvaro Mariano Júnior. “Ele (juiz) disse que o prefeito trabalha com transparência”, lembrou. Assim, ressaltou que não estava pedindo para que o prefeito preste esclarecimentos na Câmara. “Quero fazer um pedido público para que o Juiz traga uma resposta para a população de Juruaia e para as pessoas que prestaram o concurso”, disse.

- O vereador Rodrigo Luis Dias da Silva (PP) interrompeu o colega argumentando que o mesmo disse que não tinha propriedade para discutir o assunto e mesmo assim afirmou que existem irregularidades. Em seguida, indagou quais eram as irregularidades.

- Tonielesclareceu que não disse da existência de irregularidades, mas apenas “indícios de irregularidades”.

- Rodrigonão concordou com a justificativa dizendo que “onde há fumaça, há fogo” e as coisas não devem ser jogadas “no ar”. Assim, perguntou sobre as dúvidas do colega.

- Tonielmanifestou seu desejo de resposta sobre o fato do candidato não ter tido a oportunidade de assinar a prova ou gabarito a ser entregue. Segundo ele, somente foi colocado o número da inscrição. “Quem me garante que após a este momento as coisas não foram alteradas”, indagou. Entende que ficou uma “janela aberta” para possíveis irregularidades. Assim, manifestou seu desejo de ter uma resposta das autoridades competentes no sentido de que em Juruaia prevalece a transparência em todos os atos. No caso do concurso, gostaria de uma resposta de que a lei foi cumprida na sua integridade. “Gostaria que A Folha Regional levasse este pedido que estou fazendo para o Juiz Dr. Flávio. Que ele dê uma resposta para esta casa, pois fui procurado por várias pessoas questionando a respeito do concurso”, disse. O vereador ressaltou, pedindo de desculpas, por não cumprir a formalidade ao fazer o pedido ao Juiz. Mas voltou a pedir uma resposta por parte do Juiz da Comarca.

- O vereador Rodrigo manifestou seu entendimento de que o concurso público ocorreu de forma transparente. Revelou que, logo na abertura das inscrições, um edital falso foi encaminhado à Promotora de Justiça da Comarca. “Com algumas informações incorretas, dando a aparência de que o concurso seria fraudulento”, contou. O prefeito prestou os esclarecimentos necessários e a Promotora solicitou algumas modificações. Sugeriu a redução do valor da taxa de inscrição, bem como a devolução do dinheiro às pessoas que já haviam feito a inscrição com o valor elevado. Tudo foi acatado imediatamente.

Em seguida, Rodrigo indagou qual vereador teria acompanhado o concurso, recebendo como resposta o “silêncio” de todos. Alguns justificaram que não compareceram para que não dar a impressão de interferência no resultado. Rodrigo justificou que confiava na empresa contratada para fazer o concurso, sendo a mesma que realizou o concurso na Câmara. Acredita que sempre ocorrerão questionamentos a respeito do concurso. Em seguida, indagou de pessoas no plenário que teriam feito o concurso e se teriam assinado a prova. Uma pessoa se manifestou, confirmando que assinou. O vereador manifestou que qualquer questionamento a respeito da correção da prova deve ser feita para a empresa, através da prefeitura. Tomou conhecimento de duas pessoas que procuraram a Promotora, sendo que uma delas o procurou um dia antes do concurso pediu seu apoio para ser aprovada. Seu conselho foi para que estudasse, pois os vereadores não teriam nenhuma gestão sobre o concurso. “Eu fiquei isento do concurso”, garantiu.

Rodrigo considerou legítimo o questionamento do colega, enquanto vereador, mas entende que o mesmo deve ser apresentado diretamente no Ministério Público. Até porque o Juiz ainda não tem participação no processo, o que somente poderá acontecer se a Promotora oferecer denúncia. “Já estão crucificando o Dr. Flávio (Juiz) aqui só porque ele fez uma análise geral da administração do Alvinho, que realmente esta indo bem”, disse.

- Tonielvoltou a dizer que estava apenas pedindo publicamente que o Juiz faça o trabalho, juntamente com o Ministério Público, oferecendo uma resposta transparente sobre o concurso. O debate continuou intenso entre os vereadores Rodrigo e Toniel, abordando outras questões pertinentes ao concurso público.

 

NOTA:Na próxima edição, confira outros temas abordados pelos vereadores durante a reunião. como projeto aprovado beneficiando a Associação da Palestina, sinalização de rua e rodovia e outros.


Galerias


Câmara de Juruaia debateu concurso público